ESTE BLOG PRETENDE ABORDAR OS DIVERSOS TEMAS RELACIONADOS À SAÚDE DE FORMA SIMPLES, DIRETA E ABRANGENTE.

24/11/2009

25 Novembro Dia Nacional do Doador Voluntário Sangue


O final do ano está chegando e, com ele, aumenta a preocupação dos hemocentros em todo o país em não deixar faltar sangue em seus estoques. Dados da Coordenação da Política Nacional de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde apontam que há uma queda de cerca de 30% das doações entre dezembro e fevereiro, época em que as pessoas costumam sair de férias.
A situação é ainda mais complicada porque, justamente nesse período, ocorrem mais acidentes de trânsito e nas estradas – situações em que os hospitais mais precisam de sangue.
Para contornar a situação, os hemocentros de todo o país, com o apoio do Ministério da Saúde, aproveitam o dia 25 de novembro, data em que se comemora o Dia Nacional do Doador Voluntário, para criar ações que estimulem a doação. São propagandas na mídia e campanhas que visam informar a população sobre a importância de doar sangue.

A Campanha é importante para que a Cidade de São Paulo e demais Estados atinja os níveis de doação preconizados pela OMS (Organização Mundial de Saúde), que é de 3% a 5% por ano. Por aqui, esse percentual é em torno de 1,8% a 2%. Para Frederico Carbone, médico da equipe técnica da Hemorrede, da Secretaria de Saúde de São Paulo, é preciso criar o hábito de doar.
- Nos Estados Unidos e Europa a sociedade é acostumada a doar sangue, aqui no Brasil ainda falta esse amadurecimento, as pessoas precisam saber que um gesto simples pode salvar vidas.

Onde doar sangue
A doação de sangue ocorre nos postos fixos dos hemocentros em cada estado e em alguns hospitais. Existem atualmente 1.750 unidades hemoterápicas (laboratórios, hemocentros, bancos de sangue) credenciadas no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES). Deste total, 150 são hemocentros que integram a rede pública de saúde.

Para maiores informações sobre doação de sangue, é possível ligar gratuitamente para o Disque Saúde: 0800-611997. E para saber qual o hemocentro mais perto de sua casa, ou os telefones das secretarias de saúde de seu estado.

Quem pode doar sangue
Existem algumas condições básicas para a doação. Para ser um doador, a pessoa precisa:
- Estar em boas condições de saúde
- Ter entre 18 e 65 anos
- Pesar no mínimo 50 quilos
- Ter descansado no mínimo seis horas nas últimas 24 horas
- Não estar gripado ou com febre
- Não estar grávida ou amamentando
- Não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas seis horas
- Apresentar um documento original com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Carteira de Trabalho e Previdência Social ou Passaporte).

Como ser um doador de sangue voluntário
Para ser um doador voluntário é preciso procurar um hemocentro da região, fazer um cadastro nacional, passar por uma triagem, onde profissionais da saúde conferem peso, sinais vitais e ainda realizam um exame rápido para detectar anemia. Em uma entrevista particular o voluntário deve preencher a um questionário e responder algumas perguntas dos médicos.
Se não houver qualquer impedimento, a pessoa é encaminhada para retirar o sangue – ação que dura em média 15 minutos. Terminada a sessão, o voluntário fica em repouso e antes de ser liberado é encaminhado à lanchonete, onde recebe um lanche e uma bebida. Todo esse processo, do preenchimento da ficha ao lanchinho, não leva mais do que uma hora. E para o trabalhador que deseja doar seu sangue a lei garante um abono por ano. O dia não será descontado.
Para ser um doador fiel é preciso seguir os intervalos estipulados pelos hemocentros. Para os homens, esse espaço de tempo entre uma doação e outra é de 60 dias, o que lhes permitem doar até quatro vezes por ano. Já as mulheres, devido à perda de sangue durante os ciclos menstruais, podem doar apenas três vezes no ano – em intervalos de 90 dias. A campanha estimula a doação é fundamental para aumentar o estoque nos bancos de sangue.
- Uma única doação pode salvar até quatro vidas. O sangue doado é divido em quatro elementos: plasma, plaqueta, glóbulos vermelhos e crio precipitado. Cada um deles atende a uma necessidade, desde problemas de coagulação até leucemia, anemia e reposição em cirurgias.

A importância em ser um doador de sangue
Sou analista de Contas, 36 anos, que costumo doar sangue desde os 19 anos, já passei pela experiência de doar sangue no Hospital das Clínicas na Cidade de São Paulo e nos hemocentro de Resende - RJ, onde morei por alguns anos.
- Lá é muito comum as pessoas doarem e tem postos em todo lugar. Doava quatro vezes por ano. Aqui em Cidade de São Paulo tenho minha ficha no hemocentro de São Paulo e já doei até em hospitais. Acho que com isso faço uma boa ação, é legal. Este ato de cidadania partiu da necessidade de minha mãe durante sua luta pela sobrevivência contra o Câncer, hoje sou doadora de sangue.
Não há substituto ao sangue humano. Só a doação pode salvar vidas em casos onde os hospitais precisam repô-lo, como para cirurgias, tratamento em pacientes com câncer e com doença renal crônica. Sem contar em casos de acidentes e catástrofes naturais.
Por isso, mais do que captar um doador, o que os hemocentros e o MS querem é criar a fidelização dos doadores, isto é, fazer com que as pessoas doem com freqüência. De acordo com dados da Coordenação-Geral de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde, entre as pessoas que doaram sangue nos últimos cinco anos, 40% o fizeram duas vezes por ano – índice abaixo do ideal.

Um dos fatores principais para esse quadro é a desinformação.
Para “muitas pessoas têm medo de doar porque acham que é muito doloroso ou que vão sentir-se mal depois da doação. O que não é verdade. A única dor existente é a da picada da agulha, o que é suportável”.
- É impressionante a habilidade das pessoas que trabalham com a coleta de sangue. Elas fazem de tudo para a gente não sentir dor. E olha que eu tenho veias muito fininhas e sempre sofro quando vou tirar sangue, pois as enfermeiras não conseguem pegar a minha veia de primeira. Nos hemocentros, isso não acontece.
- Hoje, me sinto na obrigação. Sinto-me mal, se por alguma razão, deixo de doar. Gostaria de fazer isso mais vezes, mas nessa correria, acaba passando.
Em cada doação são retirados, em média, 450 mililitros de sangue, o que é pouco. Uma pessoa adulta tem, em seu corpo, cerca de cinco litros de sangue. Além da regularidade, com a fidelização as equipes que cuidam dos hemocentros podem conhecer e ter controle maior da qualidade do sangue doado. É uma maneira de tornar o cadastro mais seguro.

Adriana Albuquerque, Publicado em 24/11/2009

Seja um voluntário também, Colabore!

14 comentários:

  1. As pessoas deveriam ser voluntárias naturalmente.

    ResponderExcluir
  2. Dri,

    Muito interessante este blog, pois, é um assunto que pode nos afetar em algum momento, seja por nossa necessidade ou por uma necessidade de alguém próximo a nós.
    Divulguem mais e mais este assunto!

    Antonia Edileuza

    ResponderExcluir
  3. Cara Amiga Adriana,

    Na qualidade de Defensor Público e de amigo, deixo minha colaboração em forma de informação para População ; eis, na íntegra a lei!

    No Estado de São Paulo, a lei nº 12.147/2005 isenta da taxa de inscrição os doadores de sangue, abaixo descrita:

    "LEI Nº 12.147, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2005

    (Projeto de Lei nº 769, de 2003 do Deputado Sebastião Almeida - PT)

    Dispõe sobre a isenção, ao doador de sangue, do pagamento de taxas de inscrição em concursos públicos e adota outras providências.

    O PRESIDENTE DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA:

    Faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu promulgo, nos termos do artigo 28, § 8º, da Constituição do Estado, a seguinte lei:

    Artigo 1º - Fica o Poder Executivo autorizado a isentar o doador de sangue do pagamento de taxas de inscrição nos concursos públicos realizados pela Administração Direta, Indireta, Fundações Públicas e Universidades Públicas do Estado.

    § 1º - Para ter direito à isenção, o doador terá que comprovar a doação de sangue, que não poderá ser inferior a 3 (três) vezes em um período de 12 (doze) meses.
    § 2º - Vetado.

    Artigo 2º - Considera-se, para enquadramento ao beneficio previsto por esta lei, somente a doação de sangue promovida a órgão oficial ou a entidade credenciada pela União, pelo Estado ou por Município.

    Artigo 3º - A comprovação da qualidade de doador de sangue será efetuada através da apresentação de documento expedido pela entidade coletora, que deverá ser juntado no ato de inscrição.

    Artigo 4º - As despesas decorrentes da presente lei correrão à conta das dotações próprias, consignadas no orçamento vigente, suplementadas se necessário.

    Artigo 5º - Esta lei entra em vigor na data de sua publicação, devendo ser regulamentada pelo Poder Executivo.

    Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, aos 12 de dezembro de 2005.

    a) RODRIGO GARCIA - Presidente

    Publicada na Secretaria da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, aos 12 de dezembro de 2005.

    Muitos outros Estados tambem isentam o pagamento a doadores e isso sempre vem expresso no Edital do Concurso

    Excelente assunto,Parabenizo pelo ato.

    Saudações

    Roque J.Andrade - Defensoria Pùblica do Estado de São PAulo

    Abraços a Familia

    ResponderExcluir
  4. Gisele -Rh Sprinter25 de novembro de 2009 13:44

    Dri, que gama de informação!que ato lindoooooooo T adoro muitoooooo

    A doação de sangue consiste em um ato voluntário de permitir a retirada do seu próprio sangue para beneficiar as pessoas que necessitam receber sangue por qualquer motivo. Infelizmente ainda não foi encontrado nenhum substituto para o sangue, ou seja, é um tecido de extrema importância e valor, pois a sua ausência resulta em morte.

    Gisele- Rh Sprinter


    Beijinhossssss

    ResponderExcluir
  5. Olá Adriana!!

    Acho que todo ser humano deveria necessitar de sangue, pois assim veriam como é importante o ser humano se conscientizar e praticar a doação

    ResponderExcluir
  6. Sou doadora de sangue tambem, gente O sangue doado é testado para seis doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: Hepatite B, Hepatite C, HIV, HTLV, Sífilis e Doença de Chagas ..alem de doar voce tem um diagnostico completo da sua Saude.isso e muito excelente.

    Seja um doar conciente!

    Marcia/enfermeira

    Beijos Dri

    ResponderExcluir
  7. Eu tambem sou doadora de sangue ha nais de 5 anos, sempre fiz isso como um ato de solidariedade e nada mais ! Doe vc tbm

    ResponderExcluir
  8. Adriana;
    Adorei esse tema, sou doadora de sangue, a cada três meses faço minha doação no Hospital do Coração. Acho muito importante esse tipo de divulgação pois ajudar a salvar vidas é muito gratificante!
    Doe você também,mesmo porque, não sabemos se amanhã não seremos nós os receptores
    Roberta

    ResponderExcluir
  9. Dr Roque,muito obrigada pela colaboração e principalmente pela a informação sobre a Lei , pois acredito que reforçar a questão acima.

    ABRAÇOS

    Adriana

    ResponderExcluir
  10. Em resposta aos comentários: Roberta e Bia. Parabéns a todas pela o ato de Social.

    Abraços Adriana

    ResponderExcluir
  11. GENTE, fantástica a informação Marcia, bem particulamente a doação de sangue é mais do que um simples ato solidário. É um ato de respeito e amor ao próximo, afinal um dia pode ser o próprio doador que estará precisando.

    Abraços

    ResponderExcluir
  12. Olá,colaboradores deste Blog
    Estamos aqui para parabenizar o seu interesse pelo tema doação de sangue e para pedir a sua ajuda, em uma causa nobre.
    Nossa ciadade precisa aumentar os estoques nos bancos de sangue.Mas, para isso, temos que ter mais doadores.Por isso, o Ministério da Saúde faz a campanha todos os anos e estamos aqui para pedir que você faça parte da nossa “Corrente do Bem” e, caso tenha interesse, faça uma parceria conosco para a divulgação deste blog.
    Para participar desta corrente, basta doar sangue e chamar mais cinco amigos para fazer o mesmo em uma unidade mais proxima de sua moradia.
    Estamos aqui para compartilhar qualquer dúvida ou indicar o telefone do hemocentro mais próximo de sua moradia.
    Caso queira tirar foto na hora da doação, nós a publicaremos em nosso perfil oficial do blog, como forma de agradecimento.
    Para mais informações entre em contato conosco pelo e-mail:(adrianasaraivafesp@gmail.com).

    Abraços

    Adriana

    ResponderExcluir
  13. Ser uma doadora e um ato cidadania, embora depende apenas de vc!

    Seja um doadora tambem! ajude salvar vidas

    ABRACOS

    ResponderExcluir
  14. NOS ESTADOS UNIDOS TODO MUNDO DOA PORQUE AQUI O SANGUE NÃO EH DOADO EH COMPRADO, E AGENTE GANHA MUITO BEM PRA DOAR SANGUE POR AQUI. MAS TAMBEM ACHO QUE TODOS DEVERIAM DOAR SEM QUERER RECEBER NADA EM TROCA.

    ResponderExcluir