ESTE BLOG PRETENDE ABORDAR OS DIVERSOS TEMAS RELACIONADOS À SAÚDE DE FORMA SIMPLES, DIRETA E ABRANGENTE.

22/11/2009

6ª Causa de Morte em São Paulo - Câncer do Colo do Útero

O tema que trago hoje é o Câncer do Colo do Útero, em São Paulo está doença é a 6º causa de mortalidade dentre as neoplasias no sexo feminino. No Brasil é 2ª causa que mais mata, perdendo somente para o câncer da mama.
O câncer do colo do útero apresenta um dos mais altos potenciais de prevenção e cura, chegando perto de 100% quando diagnosticado precocemente. Em sua fase inicial, o câncer do colo do útero não apresenta sintomas e pode ser diagnosticado pelo exame preventivo, o Papanicolau.

Uma das formas de evitar o contágio com o HPV (vírus do papiloma humano) é a prática de sexo seguro. Este mal atinge principalmente mulheres de 40 a 60 anos de idade, com menor incidência em mulheres abaixo dos 30 anos.
Atualmente está sendo testada uma vacina contra o câncer do colo do útero da GSK e já foi aprovada em 95 países no mundo todo, incluindo os 27 países membros da União Européia, Brasil, México, Argentina, Colômbia, Panamá, Austrália, Cingapura e Filipinas. Licenças de comercialização foram submetidas em 28 países adicionais incluindo o Japão.
Em países como Austrália, Panamá e no Reino Unido, a vacina contra o câncer do colo do útero da GSK está disponível na rede pública para vacinação em meninas
A inclusão da vacina no sistema público de saúde é a única possibilidade de levá-la a todos os grupos de mulheres, incluindo as pertencentes às classes mais baixas, que correm maior risco de desenvolver a doença.
No Brasil já está sendo realizados testes em seres humanos desta vacina, ao contrário das imunizações disponíveis atualmente, esta não apenas previne o vírus, como combate células já atingidas. Os testes serão realizados pelo Instituto Ludwig no Hospital Alemão Oswaldo Cruz, em São Paulo.
No momento existem duas vacinas contra o câncer do colo do útero disponíveis, a vacina Cervarix®, produzida pela GlaxoSmithKline (GSK), oferece maior proteção às mulheres contra a infecção pelo vírus do HPV e a vacina Gardasil®, da Merck & Co, para o HPV tipo 16, e 7,3 vezes maiores para o HPV tipo 18.
É necessária a realização de campanhas que falem sobre prevenção e que expliquem o que é o HPV e como ele pode causar o câncer, é muito importante que os pais tenham consciência de que, com a vacinação, eles estarão protegendo suas filhas contra o câncer.

3 comentários:

  1. Muito interessante a questão levantada, olha só o tamanho da responsabilidade de se previnir no ato sexual.
    Creio eu que muitas pessoas nem imaginam que usar camisinha pode preveni-lá desse tipo de câncer, uma doença tão temida pelas mulheres.

    ResponderExcluir
  2. Excelente alerta, só fiquei com dúvida com essa faixa etária, conheço muitas garotas jovens de 21, 22 anos que já estão com o HPV, que estão correndo atrás do prejuízo, com a vacina talvez este mal possa ser evitado, mas vale lembrar, sexo seguro só com preservativos, e estes estão disponíveis nos postos de saúde nas versões masculino/feminino. Não é só o HPV que nos assusta, HIV, gravidez indesejada, DST e muito mais. Vamos fazer amor mais seguro.

    ResponderExcluir
  3. Josybartolomeu7@hotmail.com27 de novembro de 2009 23:09

    Nada como praticar sexo seguro, fazer os exames necessário. O Primordial da questão é visitar um médico regularmente.
    Sem informação não somos nada.

    ResponderExcluir